23 de out de 2013

A gente nunca sabe

Nós dois estávamos olhando pro teto, de pijama, ainda com a luz acesa e falando baixinho e com um pouco de cansaço como havia sido o dia. De repente, quando pisquei, me vi ali, entrelaçada a ele. Foi quando eu disse: Olha lá como ficamos bonitinhos abraçadinhos. Ele olhou, sorriu e continuou me beijando.

Mesmo depois do sorriso fiquei pensando se para ele aquela cena significava o mesmo que representa pra mim. Tinha emoção, tinha coração, tinha um cansaço do dia todo sendo mandado embora com um abraço, tinha carinho, tinha paixão. Tinha coisas que não dá pra ver e nem passar a mão. Basta fechar os olhos e sentir.

Sempre penso que para ele aquilo não fez diferença nenhuma. Ou provavelmente reparou minha silhueta. Às vezes, tenho a certeza de que para ele significou o mesmo que para mim. Às vezes penso que riu só para não me desagradar.

Talvez, eu esteja certa. Talvez completamente errada. Pode ser que eu esteja sendo idiota sonhando com isso tudo e pode ser que eu morra sem saber o que aquela noite significou pra ele.

A gente nunca sabe e isso é o bom do amor, nunca saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão excluídos